0
Logo do Desfiles
Foto: terra

Desfiles

Ratier faz show de animação gráfica com telão de 180 m²

29 abr 2016
19h57
  • separator
  • comentários

A sala Copan de desfiles, montada no Parque do Ibirapuera, não foi usada durante todo o dia. As três primeiras apresentações foram na sala Casa das Canoas. O mistério foi revelado no desfile da grife Ratier. Foi montado um telão de 180 m² com lâmpadas de LED, que tomava todo o comprimento da passarela: 25 metros. Quando os modelos passavam, uma animação gráfica, com efeitos geométricos, acompanhava o andar de cada um.

O artista, designer e arquiteto Muti Randolph, um dos pioneiros em computação gráfica no Brasil, criou os efeitos especialmente para a apresentação de Renato Ratier
O artista, designer e arquiteto Muti Randolph, um dos pioneiros em computação gráfica no Brasil, criou os efeitos especialmente para a apresentação de Renato Ratier
Foto: Francisco Cepeda / AgNews

O artista, designer e arquiteto Muti Randolph, um dos pioneiros em computação gráfica no Brasil, criou os efeitos especialmente para a apresentação de Renato Ratier. “Cada look tinha uma animação diferente e eu controlava no momento a velocidade e o tipo de projeção”, contou ao final do desfile. Responsável pelos efeitos gráficos na The Edge, casa noturna de Ratier, Muti disse que houve ensaio antes, mas na hora adaptava a projeção.

Coleção

Renato Ratier se inspirou na escola Bauhaus e no movimento modernista para criar looks retos, com sobreposições que traziam cortes geométricos. Preto e chumbo são suas cores clássicas, adotadas pelos jovens clientes que gostam de uma roupa informal, básica e urbana. Para esse desfile, Ratier inseriu cores quentes, como mostarda, laranja, terrosos. “Coloquei cores, mas sem perder a identidade da marca, como conforto e sobreposições, para homens e para mulheres”.

Coletes longos para eles e elas, macacão com transparência lateral, casacos longos sem mangas, bermudas, camisetas alongadas, paletós, shorts, tops transpassados estão entre as peças que são intercambiáveis entre si, compondo looks de acordo com seu estilo. “Penso na continuidade de uma coleção. Algumas peças apresentadas hoje podem ser usadas com outras da coleção passada e, com certeza, farão looks com a próxima”, disse Renato no backstage.

Conheça a nova geração de modelos, aposta da SPFW N41
Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade