0
Logo do Bastidores
Foto: terra

Bastidores

“Temos de respeitar gordas e magras”, diz modelo plus size

2 mai 2016
16h28
  • separator
  • comentários

“Magra ou gorda, temos de respeitar o biotipo de qualquer mulher.” A frase é da modelo plus size Fluvia Lacerda, que participou de um evento de beleza dentro da 41ª edição do São Paulo Fashion Week, que aconteceu na última semana, onde as modelos são magérrimas. “Tenho amigas muito magras naturalmente. Não dá para criticar.”

Modelo plus size Fluvia Lacerda durante São Paulo Fashion Week, no Pavilhão da Bienal
Modelo plus size Fluvia Lacerda durante São Paulo Fashion Week, no Pavilhão da Bienal
Foto: Rosângela Espinossi / Ponto a Ponto Ideias

O fato de muitas garotas quererem ser modelos e se inspirarem nas tops também está se diluindo, na visão de Fluvia. “Hoje a internet faz essa imagem de que o corpo ideal é o de passarela perder a força. São elas que estão fora do padrão e não a gente”, completa.

A receita de felicidade é ter autoestima. Para alcançá-la, segundo ela, é se questionar sempre e respeitar suas medidas. “Não adianta a pessoa querer entrar numa calça 42 se não tem esse corpo. Acaba pulando tudo para fora.” A modelo é crítica em relação à grade de numeração das roupas no Brasil. “Um dia posei para um editorial de moda com peças iguais, mas de marcas diferentes. A numeração ia do 46 ao 56 e todas tinham mesmo tamanho.”

A peça que não pode faltar no guarda-roupa de ninguém é o blazer. “Tenho mais de 100, combina com tudo”, revela. E para escolher qual usar? “Ah, depende do meu humor, mas em geral eu sei bem o que quero sempre. Agora estou na fase de comprar peças rosa.”

Ponto a Ponto Ideias

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade