2 eventos ao vivo

Preto toma conta das passarelas no 3º dia do SPFW

25 out 2016
23h14
atualizado em 26/10/2016 às 12h20
  • separator
  • comentários

O preto tomou conta das passarelas na terça-feira, no terceiro dia da São Paulo Fashion Week, que continuou a respirar os ares da coleção apresentada na noite de segunda-feira pela grife estreante LAB, fundada pelos cantores Emicida e Evandro Fiotti.

A LAB apresentou ao público no segundo dia de evento um desfile de roupas esportivas em preto realçada por modelos negros sobre a passarela.

O terceiro dia da chamada 'SPFWTrans42' começou na Pinacoteca de São Paulo com a proposta da estilista Fernanda Yamamoto: uma coleção completa em preto, na qual o trabalho de alfaiataria estava implícito na construção e desconstrução de cada uma das peças.

Yamamoto se valeu também de técnicas de bordado Luneville e a sobreposição de volumes que mostravam a mão artesã da estilista e seu desejo que cada peça seja única. A estilista teve a colaboração do atelier Savoir-Faire, especializado em bordados à mão.

A oficina apresentou um grande trabalho de criação com o uso de aros de ferro reutilizados, lantejoulas de borracha e cristais Swarovski que foram unidos ponto por ponto no gazar de seda e em outras peças da coleção.

A Lolita, que apresentou a continuação de seu desfile de roupas de banho no shopping Iguatemi, quis se unir à filosofia que caracteriza a 42ª edição do evento sob o conceito "See Now Buy Now" (veja agora, compre agora).

A apresentação, que a marca definiu como "mais comercial", contou com o preto presente nas peças de banho de inspiração esportiva e o rosa, o amarelo e o laranja versão neon em maiôs e roupas de praia.

Contou com um grande público o posterior desfile da Experimento Nohda, projeto de Patricia Bomaldi em colaboração com Luiz Cláudio (Apartamento 03) e Lucas Magalhães, apresentado no singular espaço do Teatro Oficina.

Como já é tradição, o desfile reuniu na primeira fila as blogueiras mais influentes do mercado da moda brasileira, como Helena Bordón, Camila Coelho, Thassia Naves, Lelê Saddi e Mariah Bernardes.

A coleção, que começou com peças em preto absoluto, fez contraste com looks totalmente em branco, vermelho e azul, mostrando um trabalho refinado e consistente, de inspiração minimalista com camisas de mangas e saias longas meia perna.

Na proposta também foi notada a mistura de materiais nobres como o tule bordado e a seda, com tecidos tecnológicos em acabamentos brilhantes.

O pavilhão Arena do Parque Ibirapuera recebeu à tarde a coleção da marca carioca A Brand, que apostou por uma passarela entre a moda tropical e o estilo esportivo americano, combinando jerseys com calças largas.

Também foram vistas saias envolventes e vestidos meia perna, que davam contraponto a parkas e gabardinas de tecidos leves e amplos volumes.

Ainda no terceiro dia da São Paulo Fashion Week se apresenta Lilly Sarti com sua marca homônima em um desfile no qual deve manter a filosofia do estilo Sarti.

A estilista é conhecida por suas criações de roupas sensuais para uma mulher eminentemente feminina e a coleção, de acordo com a própria criadora, é "um equilíbrio entre o bem comportado e a ousadia".

O quarto dia da Semana da Moda de São Paulo, na quarta-feira, contará com a participação dos modelos Carol Trentini e de Marlon Teixeira no desfile da grife Água de Coco, além das apresentações dos estilistas Ronaldo Fraga e Vitorino Campos.

Outras atividades estão previstas para o dia, como as conversas dos renomados editores de moda internacionais Hamish Bowles e Susy Menkes em eventos paralelos que fazem parte do calendário da 'SPFWTrans42'.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade