8 eventos ao vivo
Logo do Desfiles
Foto: terra

Desfiles

Ronaldo Fraga fala do amor com modelos seminus na passarela

O estilista apostou no romantismo de todas as formas e gêneros para o seu desfile no 2º dia do SPFW

19 out 2015
21h12
atualizado em 20/10/2015 às 10h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Modelos fazem show à parte em desfile de Ronaldo Fraga no 2º dia do SPFW Inverno 2016
Modelos fazem show à parte em desfile de Ronaldo Fraga no 2º dia do SPFW Inverno 2016
Foto: Rodrigo Moraes / Futura Press

Uma subversão. Assim, e, mais uma vez, Ronaldo Fraga subverte as regras da moda para mostrar um desfile que vai além da linha e da tesoura. Ao iniciar a apresentação com um casal trocando a roupa, igual, na frente dos fotógrafos, ficando apenas de calcinha e cueca, o estilista mineiro diz muito mais do que tendência. Diz que que todas as formas de amor valem a pena, assim como a roupa andrógina também vale.

Siga o Terra Estilo no Twitter

O tema da coleção foi Amor, embalado por musicas como "Terezinha ou Tanto Ar", de Chico Buarque, "Olvidame y Pega La Vuelta", com "Pimpinela", cantada aqui há décadas por Jane e Herondi, e Tchaikovsky. "Em tempo de guerra, falar de amor é um ato de subversão e resistência", escreveu o estilista em seu material de divulgação.

 E, sim, o subversivo da coleção apareceu nas imagens do coração científico, aquele com veias, que ganham cores, flores e transitavam entre as peças, retas, com aplicações, nas mais variadas versões, no vermelho e roxo se misturando, no nude , no branco. Nas misturas pesadas e leves.

E Ronaldo sabe fazer valer cada detalhe, seja com as peças de seda produzidas no Vale da Seda do Brasil, no Paraná, seja com as tramas vermelhas, tiras, transparências para homens e mulheres, a bolsinha com a lateral de coração e a bota vermelha. Tudo regado a muito amor, pela arte de fazer moda, ou pela arte de viver.

Por isso, ele pode fazer peças com poemas eróticos de Hilda Hilst vazados, misturados ou não a bordados maravilhosos. Sim, ele pode fazer a plateia chorar e se emocionar, mostrando que moda vai além dos paetês de coração que formavam um vestido, ou da transparência que vela e revela a pele.

Ronaldo mostra que há espaço para todos os tipos de amores, até mesmo com mais de cinco pessoas dormindo na mesma cama, que fazia parte do cenário. No final, os modelos deitaram juntos e ficaram lá até o público sair da sala. Era uma espécie de suruba comportada. Sim, dá para dizer que a moda brasileira ama Ronaldo Fraga, além das tendências, das tramas e dos tecidos.

Com desfile conceitual, Ronaldo Fraga explora o amor
Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade