Moda

publicidade
08 de agosto de 2012 • 07h49

Quadrado, canoa, tartaruga: aprenda a diferenciar os tipos de decotes

Alguns "detalhes" de uma peça de roupa são capazes de deixarem o look mais sexy, recatado, descontraído e elegante
Foto: Getty Images

Cada corpo pede um modelo de vestido, cada ocasião pede um dress code diferente. Apesar disso, alguns "detalhes" de uma peça de roupa são capazes de deixarem o look mais sexy, recatado, descontraído e elegante.

Pode ser o comprimento de uma saia, o tamanho da fenda, a proporção de aplicações bordadas ou até mesmo o decote. Pode parecer simples decidir o tipo de decote que você usar, mas a maioria das mulheres cai sempre nos mais tradicionais "tomara-que-caia", "v", ou "u". Algumas delas podem até saber que existem outras opções, mas não sabem identificar.

Com a ajuda da personal stylist Veridiana Machado, o Terra desvendou alguns modelos. "As mulheres têm muitas opções na hora de se vestir. É interessante que elas se apeguem também ao modelo do decote que estão usando, não apenas no vestido como um topo", disse. Segundo Veridiana, prestar atenção aos "detalhes" faz parte do aprimoramento da produção. "Por incrível que pareça um decote pode mudar até a silhueta da mulher. Ele disfarça ou aumenta os seios, o quadril e as costas largas, por exemplo", acrescentou.

Devote V: esse modelo é bastante popular e faz literalmente o desenho da letra "v". Ele pode ser bastante profundo  ou bem discreto. "É perfeito para as mulheres com mais busto porque valorizam a região sem deixar vulgar", disse Veridiana.

Decote quadrado: eles fazem o formato de meio quadrado na região do busto. Têm linhas retas na região das mangas na que cobre os seios. "Eles sustentam os seios, principalmente daquelas que têm muito."

Tomara-que-caia: decote sem alças. "É um dos preferidos entre as mulheres. É muito sensual se usado de maneira correta. Não existe nada pior do que os modelos desajustados que obrigam a mulher a ficar levantando o vestido o tempo todo", disse a personal stylist. Segundo Veridiana, além de ser tomara que caia, ele pode ter recorte de coração, meia taça e até canoa.

Decote redondo ou U: tem o formato da letra "u" e pode ser mais aberto ou mais fechado. "Este formato é perfeito para aquelas que não têm muito seios. Ele deixa a impressão de maiores", destaca Veridiana.

Frente única: a personal stylist alertou que este formato pode ser confundido com o halter. Mas na verdade frente única deve realmente ter apenas um lado. "As costas ficam completamente de fora, até abaixo da cintura", destacou. "Eles valorizam menos os seios do que aquelas que preferem o modelo halter.”

Decote canoa: ele tem o formato de uma canoa e não é muito profundo. "Por ser raso, ele deixa os ombros um pouco mais largos podendo equilibrar a silhueta. É fino e nunca sai de moda", disse.

Um ombro só: a alça segue apenas em um dos ombros deixando o corte da peça assimétrico. "Apesar de ter uma alça, é possível que a região do seio também tenha formatos diferentes, como coração, por exemplo", explicou.

Decote fechado ou alto: esse recorte não tem um formato, mas pode ser identificado quando ele fica acima dos ossinhos abaixo do pescoço. "Esse modelo é ótimo para quando a mulher quer evidenciar outra região do corpo", alertou Veridiana.

Ombro a ombro ou cigana: envolve os dois ombros, de forma caída. "O modelo realça os ombros e, claro, alonga essa região. Tem o mesmo recorte daquelas famosas blusas dos anos 90 tipo cigana", disse.

Decote "u" invertido: tem o mesmo formato do decote "u", mas invertido. "Não é muio comum e deve ser usado com cuidado. As mulheres baixinhas devem evitar, já que ele deixa a silhueta achatada", explicou.

Decote meia taça: assim como na lingerie, a região que cobre os seios não forma um circulo completo. "As peças com decote assim geralmente têm o formato de um sutiã ou corpete. São sexy e perfeitos para as mulheres que querem valorizar o busto”, explicou.

Decote tartaruga: "é como o gola alta, mas sem as mangas", disse Veridiana. Ele alonga o corpo e deixa a mulher elegante. “O pescoço fica totalmente fechado e os braços ficam de fora”, acrescentou.

Halter: esse decote tem duas alças na frente amarradas no pescoço, e deixa parte das costas à mostra. "Esse modelo é muitíssimo comum e valoriza os seios daquelas menos favorecidas", explicou.

Gola alta: apesar do decote tartaruga ter a gola alta, este termo é usado para peças com pescoço fechado e mangas, curtas ou longas.

Decote nadador: o detalhe fica nas costas, com uma faixa no meio, que pode variar o tamanho. "Podem ser desde as menos abertas, com mangas cavadas, até as mais ousadas com uma faixa bem pequena na parte de trás", detalhou.

Side boob: "precisa ter corpão para arriscar este modelo." Neste caso, a cava das mangas é profunda fazendo com que a lateral de fora dos seios fique levemente à mostra.

Decote nas costas: "é sensual e fica bem em mulheres que não tem uma gordurinha localizada", disse a personal stylist. "O decote pode ser profundo ou não e vir combinado também com um decote na frente."

Decote coração ou princesa: "é super feminino por deixar à mostra parte do colo e fazer o contorno dos seios", disse. Ele faz o recorte no formato da parte superior de um coração.

Decote efeito X: destaca a região do colo da mulher com tiras que formam a letra "x". "O seio vira o centro das atenções em peças desse tipo. As faixas se cruzam e trazem segurança principalmente para aquelas com muito busto", disse.

Terra