publicidade
23 de setembro de 2012 • 11h48 • atualizado às 12h05

Dolce & Gabbana atrai multidão e propõe verão colorido

Foto: EFE
  • Direto de Milão
 

O domingo amanheceu com o céu nublado em Milão, mas nada poderiar tirar a empolgação de quem esperava o desfile da grife Dolce & Gabbana, na reta final da semana da moda italiana.

Sem dúvida, o evento promovido por Domenico Dolce e Stefano Gabbana é o mais badalado de todos. Uma multidão de reuniu na frente do Metropol, uma antiga sala de cinema milanesa dos fins dos anos 1940, para acompanhar a chegada dos convidados, que fazem questão, na sua grande maioria, de prestigiar os estilistras italianos vestindo um modelo criado pela dupla, o que faz do desfile da grife um evento fora e dentro da passarela.

Para a primavera e verão 2012, o convite para asisstir ao desfile já dava indícios de que mais uma vez o colorido tomaria conta da passarela. A suspeita foi confirmada quando a primeria modelo entrou embalada pela música Meraviglioso, do italiano Domenico Modugno.

A produção colorida, inspirada na tradição siciliana, definida pela grife, foi uma coleção do "Mar, Sol e Amor". As linhas principais escolhidas pelos estilistas foram o trapézio, invenção de Yves Saint Laurent para a Dior; e a linha "A", criada pelo próprio Christian Dior e muito em voga na década de 60.

As peças ora estampadas, ora listradas, eram a cara do verão do Sul da Itália, coloridas, alegres e cheias de energia, assim como foi a coleçao 2012, que levou a boa comida italiana para as estampas da coleção.

Falando de formas e estilos, Domenico Dolce e Stefano Gabbana passaram pelos anos 1920 e 1930 e pela década de 50 com a saia rodada e volumosa. As calças foram propostas nos mais diversos comprimentos: corsário, ciclista e capri. Saias e estidos ficaram entre o comprimento clássico e um mídi, e as blusas tinham decotes comportados.

A transparência também foi vista na passarela Dolce & Gabbana graças à parte superior de renda proposta com bustiê embaixo, seguindo a tendência do "comportado". Não faltou o toque do estilo elizabetano, sempre presente nas coleções proposta pelos estilistas. As pedras coloridas faziam a decoração e conferiram maior originalidade a algumas das peças.

Shape seco se constratava com o look de tanto tempo atrás. Dolce & Gabanna trouxeram de volta para a modernidade a panier (armação feita de galhos de salgueiro para sustentar a saia) numa versão divertida e muito sensual. A armação era coberta de uma luxuosa renda. Falando nesse tipo de material, destaque para o corselete de madeira que não parecia desconfortável.

Para fechar, Domenico e Stefano prepararam para a noite uma coleção preta em renda proposta com conjuntinho embaixo, charmosa e super sensual.

Enfim, mais uma vez os estilistas provaram que o tédio com eles não acontecerá nunca, e que o verão é verão só se for colorido e divertido. Não é à toa que eles são amados por tantas celebridades internacionais.

Especial para Terra