> Moda
notícias por e-mail   fale conosco  rss
 Fale conosco

 Notícias por e-mail

  Sites relacionados
Mauren Motta
Rio Verão 2010
Rio Inverno 2010
SPFW Verão 2010
SPFW Inverno 2010

Moda
Quarta, 8 de junho de 2005, 16h56 
Nova Daslu abre portas e vende grifes "populares"
 
Divulgação
A diretora de importados, Donata Meirelles (esq), e Eliana Tranchesi, em frente à Daslu
Notícias
» Daslu faz megainauguração
» Nova Daslu em números
» Confira as grifes da Nova Daslu
Últimas de Moda
  1. Estilista John Galliano prepara retorno com apoio de Oscar de la Renta--Vogue
  2. Vermelho intenso de estrelas do Globo de Ouro lembra sensualidade do passado
  3. Confira 12 erros bizarros de Photoshop de 2012
  4. Inspire-se em 30 looks e acessórios para curtir o Réveillon
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Um ano e um mês após o início de sua construção, a Nova Daslu abriu suas portas para o público nesta quarta-feira (8).

O primeiro grande shopping de luxo de São Paulo (120 marcas estão distribuídas em 17 mil metros quadrados do prédio, localizado às margens do rio Pinheiros, em uma das áreas mais nobres da cidade) mantém o tratamento exclusivo que era oferecido na loja da Vila Nova Conceição, sede da empresa por mais de 45 anos.

Na entrada principal da loja, "guides" (funcionárias responsáveis por "guiar" pela loja os clientes que solicitassem orientação) e "hostess" (contratadas para ajudar na localização das lojas das grifes) auxiliavam os clientes, vestidas em uniformes em preto, com lenços amarrados na cintura (cinza e bordô, respectivamente).

As "dasluzetes", como são conhecidas as vendedoras da loja, circulam pelos corredores sem uniforme e a loja continua sem provadores (na ala feminina, as mulheres provam as peças entre araras; a masculina, porém, traz cabines). Além das grifes de alto luxo, como Armani e Valentino, a Nova Daslu também revende peças de grifes mais "simples", como as brasileiras Fórum e Iódice, e as americanas Gap e Banana Republic.

Como havia sido anunciado, os clientes cadastrados da Daslu puderam entrar na loja sem dispensar os R$ 30, valor da primeira hora de estacionamento no shopping. Os que não possuem o cartão, porém, podem descontar o valor nas compras efetuadas dentro do prédio, ir a pé ou ainda, de táxi.
 

Redação Terra