> Moda
notícias por e-mail   fale conosco  rss
 Fale conosco

 Notícias por e-mail

  Sites relacionados
Mauren Motta
Rio Verão 2010
Rio Inverno 2010
SPFW Verão 2010
SPFW Inverno 2010

Moda
Quarta, 28 de outubro de 2009, 20h45 
Douglas Harris é nova aposta da FAAP para o mercado de moda
 
João Luiz Vieira
Direto de São Paulo
 
Almir Martins/AgNews
Douglas Harris inspirou-se no trabalho dos irmãos Campana
Últimas de Moda
  1. Estilista John Galliano prepara retorno com apoio de Oscar de la Renta--Vogue
  2. Vermelho intenso de estrelas do Globo de Ouro lembra sensualidade do passado
  3. Confira 12 erros bizarros de Photoshop de 2012
  4. Inspire-se em 30 looks e acessórios para curtir o Réveillon
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Douglas Lee Harris foi o grande vencedor da 6ª edição do Faap Moda, que aconteceu ontem à noite, em São Paulo. O evento, organizado por uma das mais conceituadas faculdades do país, escolheu seis jovens estudantes para apresentarem seus conceitos e técnicas diante de um renomado corpo de jurados, que incluía, dentre outros, os estilistas Alexandre Herchcovitch, Oscar Metsavaht e Jefferson Kulig, o fotógrafo Tripoli, o arquiteto Arthur Casas, a jornalista Lilian Pacce e, como convidado especial Rob Phillips, direto criativo da School of design& Technology at London College of Fashion.

» Veja desfile de Douglas Harris
» Veja desfile de Maurício Somenzari
» Veja desfile de Eni Kim
» Chat: tecle sobre o assunto

Harris, que lembra um Herchcovitch do passado, inspirou-se no trabalho dos Irmãos Campana para desenvolver sua microcoleção batizada de "Espaços vulneráveis". Bastante aplaudido, mostrou looks hipercoloridos, com destaque para decotes e sobreposições. Em segundo lugar, Eni Kim, que buscou inspiração nos origamis do artista japonês Yuko Nishimura. Trabalho de grande impacto visual, a coleção usou e abusou das formas dos origamis. Em terceiro, o irreverente Maurício Somenzari e seu "muso", o designer japonês Yoshitaka Amano. Quimonos reinventados e galhos como acessório de cabeça foram seu acento como estilista.

A propósito, os alunos tinham uma base para a criação: a influência da arquitetura e do design na moda. A Faap diz que deu "total suporte financeiro para a produção dos trabalhos" que foram desfilados. Evidentemente, houve pecados no acabamento de alguns looks, mas os jurados não estavam ali para avaliar exatamente isso. O importante era apontar quem já dava sinais amadurecidos para a carreira. Havia torcida organizada e o público também teve direito a voto. Quem se deu bem nessa foi Maurício Somenzari. Agora vamos ver quem realmente vai acontecer.
 
Redação Terra