> Moda
notícias por e-mail   fale conosco  rss
 Fale conosco

 Notícias por e-mail

  Sites relacionados
Mauren Motta
Rio Verão 2010
Rio Inverno 2010
SPFW Verão 2010
SPFW Inverno 2010

Moda
Quinta, 30 de abril de 2009, 11h34  Atualizada às 15h08
Angels da Victoria's Secret povoam imaginário há uma década
 
Rosângela Espinossi
 
Getty Images
Alessandra Ambrósio desfila para Victoria's Secret desde 2005
Enquete

Quem melhor representa o Brasil no time de angels?

Adriana Lima
Alessandra Ambrósio
Emanuela de Paula

Últimas de Moda
  1. Estilista John Galliano prepara retorno com apoio de Oscar de la Renta--Vogue
  2. Vermelho intenso de estrelas do Globo de Ouro lembra sensualidade do passado
  3. Confira 12 erros bizarros de Photoshop de 2012
  4. Inspire-se em 30 looks e acessórios para curtir o Réveillon
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Há 10 anos elas povoam o imaginário de todo o mundo exibindo seus corpos esculturais, vestidos apenas por sensuais lingeries, algumas adornadas por asas, em desfiles transmitidos pela TV. São as angels da grife Victoria's Secret, que anualmente realizam uma das apresentações mais esperadas do universo.

» Veja fotos da passarela
da grife de 2000 a 2008

» Veja fotos do Victoria's
Secret Fashion Show 2008

» Veja brasileiras no Victoria's Secret Fashion Show 2008
» Veja brasileiras no Victoria's Secret Fashion Show 2007
» Chat: tecle sobre a notícia
» vc repórter: mande fotos e notícias

Trata-se do Victoria's Secret Fashion Show, cuja primeira exibição nas telinhas ocorreu em 1999 e que começou a transformar a marca em uma das mais cobiçadas pelas mulheres (afinal quem não quer se sentir uma "angel"?). O evento televisivo tornou-se tão tradicional nos Estados Unidos como o SuperBowl (a final da liga do campeonato de futebol americano).

Enquanto as modelos, com ou sem asas, apresentam as provocantes peças, acontece um show musical. Em 2001, com o tenor pop italiano Andrea Bocelli, o programa foi assistido por 12,5 mi de pessoas. A audiência do primeiro, em 1999, foi de aproximadamente 1,5 mi de telespectadores. E, em 2007, com o retorno das Spicy Girls, 7,4 mi de pessoas ficaram grudados na tela.

O nome
O nome "angel" surgiu exatamente porque, durante os desfiles, as principais modelos da grife ostentam asas. A figura das angels surgiu em 1998, mas os desfiles da marca, sem a transmissão pela TV e sem as "anjas", haviam começado em meados dos anos 1990. Das quase l80 mulheres que já receberam a honraria - e polpudos cachês -, passaram nomes até de atrizes, como Geena Davis e Uma Thurman. Algumas modelos mais importantes de todos os tempos também carregaram asas nas passarelas, como Linda Evangelista, Cindy Crawford, Claudia Schiffer e Christy Turlington.

Entre as angels mais antigas ainda em atividade estão a baiana Adriana Lima e a alemã Heidi Klum que integram o seleto grupo desde 1999. A top alemã, aliás, chegou a exibir uma asa de 3,66m num dos shows. O casting do primeiro desfile transmitido também incluía Maria Inés Rivero,Daniela Pestova, Laetitia Casta, Rebecca Romijn e Tyra Banks.

E as brasileiras representam muito bem a grife. Para o próximo desfile, entre novembro e dezembro, já estão confirmadas as presença de Adriana Lima, Alessandra Ambrósio e Emanuela de Paula. Raquel Zimmermann e Carol Trentini ainda não confirmaram.

Caroline Ribeiro, Ana Claudia Michels, Anna Hickmann, Marcelle Bittar e Isabeli Fontana, entre outras, também já representaram a grife. E durante seis anos, de 2000 a 2006, Gisele Bündchen manteve um dos contratos mais caros fechados pela empresa. Estima-se que ela tenha faturado cerca de US$ 20 milhões no período.

Bra Fantasy
Em 2005, Gisele ostentou o esperado bra fantasy (sutiã fantasia), lançado pela primeira vez em 1996. Todos os anos, a marca cria e exibe uma peça cravejada de pedras preciosas. O sutiã dela era de seda vermelha com rubis e diamantes. Valor: módicos US$ 12,5 mi.

Em 2007, a empresa apresentou uma linha completa com peças tangas, cinta-liga, bracelete e fivela, com preço de US$ 4,5 mi. E no ano passado coube à Adriana Lima vestir pela primeira vez a peça. Tratava-se de um sutiã de R$ 5 mi, chamado de Black Diamond, com 3.575 diamantes negros, desenhado pelo joalheiro Martin Katz. O modelo faz parte da linha Miracle Bra, lançada em 1994, que aumenta os seios, e está disponível no catálogo da marca.

As angels ganharam tamanha notoriedade que em 2007 receberam uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. Em 2008, a Victoria's Secret nomeou como angels as modelos: Doutzen Kroes dos Países Baixos e Behati Prinsloo, da Namíbia.

História
A Victoria's Secret foi criada como uma loja de lingerie em 1977 pelo empresário Roy Raymond, em São Francisco, na Califórnia. Ele teve a idéia por se sentir constrangido de entrar numa loja de departamentos para comprar uma lingerie para sua mulher.

Então, abriu um negócio mais reservado e discreto num shopping da cidade. Um ano depois, iniciou as vendas das peças por catálogo, com fotos de casais em poses sensuais e modelos posando e desfilando com as roupas íntimas. Fechou o primeiro ano de vida com um faturamento de US$ 500 mil dólares.

Roy Raimond vendeu a empresa em 1982 e em 1993, suicidou-se ao se jogar da Golden Gate, em São Francisco. Hoje, a marca pertence à empresa Limited Brands. E, além das sensuais lingeries, tem em seu catálogo de produtos biquínis, maiôs e alguns dos perfumes e cremes mais vendidos nos Estados Unidos, como o Dream Angels, lançado em 1999.

A empresa hoje é dona da maior rede de lojas especializadas em lingeries e roupas para dormir dos Estados Unidos, com mais de mil unidades. Ainda são impressos catálogos, divulga-se que são 400 milhões anualmente, e as compras também podem ser feitas pela Internet (www.victoriassecret.com). E estima-se que o faturamento em 2007 tenha sido de US$ 3,7 bi. Agora, é esperar o próximo desfile para se deliciar com as lingeries e com as angels.

E enquanto a data do próximo desfile não sai, é possível saber mais sobre as angels. A modelo brasileira Alessandra Ambrósio, que transformou-se em uma delas, falou com exclusividade ao Terra:

Terra - Você desfilou para a Victoria's Secret pela primeira vez em 2000 e em 2005 tornou-se uma angel. Como vê essa conquista?
Alessandra Ambrósio - Tudo o que conquistei até hoje foi com muito esforço e profissionalismo. Essa junção resultou em tudo o que está acontecendo comigo neste momento.

Terra - Muitas modelos brasileiras gostariam de ter um contrato exclusivo com essa marca. Qual a vantagem e desvantagem (se existir) de ser uma angel?
Ambrósio - A vantagem é poder viajar o mundo, trabalhar com os melhores profissionais e ter o seu trabalho reconhecido. Sinceramente pra mim não existe nenhuma desvantagem.

Terra - Muitas vezes, após os desfiles de lingerie, os jornais internacionais divulgam notas criticando o corpo de algumas modelos, dizendo quem tem celulite e tudo mais. Como você lida com esse tipo de crítica? Alguma reportagem já a chateou?
Ambrósio - Até agora não tive nenhum problema com isso. Pelo contrário, os jornalistas sempre elogiaram o meu corpo.

Terra - Como é desfilar depois de ser mãe, mudou alguma coisa?
Ambrósio - Sim. Agora mais que nunca após cada trabalho fico louca para voltar pra casa para fica mais perto da a minha filha (Anja).

Terra - Que tipo de lingerie recomenda para toda mulher ter em seu guarda-roupa?
Ambrósio - Uma lingerie para todas as ocasiões e que seja confortável e sexy.

Terra - Todo ano, há o Victoria's Secret Fashion Show, que é um evento enorme. Como se prepara para esse desfile?
Ambrósio - Eu tenho um personal trainner particular. Ele chama-se Leonardo Carvalho, é brasileiro, e dois meses antes do desfile estou sujeita a uma bateria de exercícios com muita abdominal, esteira, bicicleta e exercícios musculares.

Terra - O que é preciso para ser uma angel? O que a difere das outras modelos?
Ambrósio - Um conjunto de fatores que inclui: esforço, beleza e personalidade.
 
Especial para Terra