> Moda  > Direto de Nova York
notícias por e-mail   fale conosco  rss
 Fale conosco

 Notícias por e-mail

  Sites relacionados
Mauren Motta
Rio Verão 2010
Rio Inverno 2010
SPFW Verão 2010
SPFW Inverno 2010

Direto de Nova York
O sexo, a cidade e suas roupas maravilhosas
 
Guto Barra/ Direto de NY
 
HBO/Divulgação
Personalidades e estilos diferentes
Notícias
» Quem é você em Sex and the City?
» Carrie Bradshaw: looks descolados
» Samantha: sexy acima de tudo
» Miranda Hobbes: a mais discreta
» Charlotte York: moda romântica
» O currículo da stylist Patricia Field
Multimídia
Galerias de fotos
» Carrie
» Samantha
» Charlotte
» Miranda
Enquete

Qual é sua personagem favorita?

Carrie
Charlotte
Miranda
Samantha

Busca
Busque outras notícias no Terra:
Quando Sex and the City estreou no canal por assinatura HBO, em 1998, o público nova-iorquino adotou a série instantaneamente porque, pela primeira vez, a cidade era retrata com muita perfeição. As personagens se pareciam com pessoas de verdade, freqüentavam os bares e restaurantes mais novos e se apoderavam rapidamente das gírias, drinks e comportamento das turmas "formadoras de opinião".

Veja as fotos:
» Carrie
» Samantha
» Charlotte
» Miranda

Nada disso, claro, teria funcionado se o figurino das quatro personagens não fosse convincente. Sarah Jessica Parker, que é a produtora executiva do programa, sabia que era preciso acionar alguém que tivesse uma ligação real com os círculos mais modernos de Manhattan - e lembrou de Patricia Field, com quem já tinha trabalhado no filme Miami Rhapsody, de 1995.

Para fazer os complexos figurinos de Sex and the City, Field conta com a ajuda da ex-namorada, uma artista conhecida na noite da cidade como Rebecca Field, e várias assistentes. Para cada cena, elas reúnem nada menos que dez opções de roupa para as personagens envolvidas, sendo que cada episódio pode contar com mais de 20 cenas diferentes.

As roupas usadas podem ser emprestadas de lojas como Roberto Cavalli, Gucci ou Prada; ou feitas sob medida, a partir de uma idéia de Field e sua equipe. Conforme a cena, são feitas mais duas ou três cópias do mesmo vestido (como para um episódio em que Carrie cai dentro do lago do Central Park).

Alguns dos figurinos vêm de um acervo de centenas de peças que foi sendo construído nos seis anos em que o programa vem sendo produzido. Bolsas e principalmente sapatos (que são comprados, em vez de emprestados das lojas) vêm do acervo. O toque final é dado com itens da própria loja de Field ou do acervo pessoal dela, que também tem história.

Até Alexandre Herchcovitch já fez história no programa: Carrie foi vista usando uma das camisetas de Mickey do estilista brasileiro em um dos capítulos da atual temporada. Field teve a idéia ao receber as peças da coleção de inverno dele, que estavam à venda em sua loja.

O resultado de toda esta mistura é um guarda-roupa que todo mundo quer copiar. Field explica que, quando alguma peça aparece no programa, invariavelmente a marca tem um bom aumento de pedidos nas semanas seguintes. A idolatria do look Sex and the City também já rendeu o livro Kiss and Tell, que disseca as marcas preferidas de Carrie e suas amigas.

Sarah Jessica, que na edição de 1998 do VH1 Vogue Fashion Awards disse em uma entrevista coletiva que não sabia o que estava fazendo ali porque não sabia nada sobre o mundo da moda, se tornou um dos maiores ícones fashion internacional. Ela é uma ótima atriz e o seriado continua mantendo a qualidade em sua sexta e última temporada. Mas, sem o figurino, será que ela teria ganhado tantos Emmys e valorizado tanto o cachê?
 
Planet Pop