1 evento ao vivo

Reserva desfila em caminhão e descarta modelos: "pessoas comuns", diz CEO

Antes de desfile no Fashion Rio, o CEO Rony Meisler conversou com o Terra

6 nov 2013
11h29
atualizado às 17h05
  • separator
  • 0
  • comentários

A temporada inverno 2014 está sendo marcada por desfiles inusitados. Depois de Fause Haten armar apresentação no meio da avenida Paulista, durante o São Paulo Fashion Week, a Reserva anunciou que fará seu desfile a bordo de um caminhão no Fashion Rio. A grife carioca, de Rony Meisler e Fernando Sigal, mostrará a coleção em um caminhão-vitrine. O veículo irá percorrer 50 km da cidade do Rio de Janeiro, passando por importantes pontos.

O local de partida do percurso será o Parque do Cantagalo, às 15h da sexta-feira (8). A grife realiza então uma festa aberta ao público. "Já que resolvemos fazer um desfile diferente e democrático, que poderá ser visto por toda a cidade, sugerimos ao Paulo Borges (CEO da Luminosidade, empresa que organiza o SPFW e o Fashion Rio) terminar a nossa maratona na porta do evento, prestigiando e comemorando a semana de moda carioca", explica Rony Meisler, CEO do grupo Reserva.

Um dos motes da ação é a ausência de convites. A distribuição dos mesmos é um dos assuntos mais importantes de semanas de moda, pois as salas de desfiles precisam acomodar clientes, representantes das grifes, bem como compradores, jornalistas e famosos. Na temporada verão 2014, a Reserva fez um desfile chamando atenção para a repetição de padrões estrangeiros por aqui. Com o nome de "Moda, Foque", a marca colocou na passarela modelos usando looks da grife, mas carregando fantasias de personagens como Shrek e Homem- Aranha.

Segundo Rony, a ideia era dizer que não importa a roupa e, sim, quem usa. "Essa coisa de que brasileiro é gringo acabou. A gente é brasileiro, anda pelado, então onde está coração batendo, o sorriso na cara? Moda não é jeito de vestir, é jeito de agir e a gente está muito mais preocupado com quem está vestindo do que com o que está vestindo”, disse após o desfile.

Contestar faz parte da história da grife, criada em 2004. Rony e Fernando perceberam que todos os homens da academia que frequentavam usavam as mesmas roupas e decidiram fundar a Reserva, batizada com o nome de uma praia carioca. A marca começou a participar do Fashion Rio em 2006 e, dois anos depois, passou a integrar o line-up do São Paulo Fashion Week, retornando ao evento carioca na temporada verão 2013/2014, em março deste ano.

Confira entrevista exclusiva com Rony Meisler:

Terra - Como surgiu a ideia de fazer o desfile em movimento?
Rony Meisler - 
Temos a percepção crescente de que as semanas de moda estão ilhadas. Os desfiles acabam sempre muito focados nos convidados da primeira fila e pouco focados em quem mais vibra e faz as marcas crescerem: seus consumidores. Além disso, vivemos em um mundo novo. Um mundo onde as marcas se relacionam e comungam do mesmo lifestyle de seus consumidores e não mais ditam regras ou obrigações. As marcas deste novo mundo são o que fazem e não o que dizem. Por isso resolvemos, em vez de fazer um desfile numa sala, colocá-lo em movimento e levá-lo para as ruas, como uma maneira de presentear o Rio e seus consumidores. Dentro do caminhão haverá uma surpresa, que na opinião da marca representa o tema da próxima coleção, a língua "brasileira".

Terra - O que espera desta ideia?
Rony - 
Espero realizar o maior desfile do mundo, tanto geograficamente (extensão) como em repercussão. Os jornalistas e críticos estarão entre as milhares de pessoas pelas quais nosso caminhão passará. E as postagens nas redes sociais com hashtags formarão um enorme mosaico fotográfico colaborativo.

Terra - Como será o casting e que tipo de orientação deu para os modelos?
Rony -
 A Reserva faz roupas de verdade para pessoas de verdade. Portanto, não serão modelos e, sim, pessoas comuns, como eu e você. 

Terra - No SPFW, também houve desfile na rua. Acha que existe um desejo ou necessidade de se aproximar do público em geral?
Rony - 
Não há outro caminho. Isto não se trata de uma decisão, se trata do caminho natural das coisas. Digo e repito, o mundo mudou. 

Terra - Depois do caminhão-vitrine, o que deve vir pela frente?
Rony -  
Surpresa! Uma das características da marca é surpreender. 

Terra - Como tem sido organizar as coleções segundo o novo calendário de desfile implementado o ano passado?
Rony - 
A decisão de mudança no calendário foi acertadíssima. Sob o ponto de vista industrial as marcas tinham pouco tempo entre fashion shows e lançamentos nas lojas, o que acarretava em piores condições comerciais e atrasos. A mudança no calendário acerta o timing de desenvolvimento das marcas. No entanto, a indústria ainda não acompanhou e continua com o timing antigo. Mas um primeiro passo foi dado e, a médio prazo, a coisa se acerta. Estamos neste momento com o tempo apertado, mas todos sabemos que é um remédio amargo e que vem para o bem.

Terra transmite Fashion Rio
Terra, a maior empresa latino-americana de mídia digital, transmite ao vivo e com exclusividade para web os desfiles de inverno do Fashion Rio, que será realizado entre 6 e 9 de novembro. A transmissão, realizada direto do Píer Mauá, acontece em parceria com o FFW, do Grupo Luminosidade e responsável pelos principais eventos de moda do Brasil.

Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade