1 evento ao vivo

Desfile com brasileira que leiloou a virgindade gera polêmica

7 nov 2012
19h11
atualizado em 8/11/2012 às 08h30
  • separator
  • 0
  • comentários

A brasileira Catarina Migliorini, que mora na Austrália, ganhou destaque na imprensa por anunciar a venda da própria virgindade. O arremate do leilão foi feito por um japonês. O caso terminou, mas nos corredores do Fashion Rio, nesta quarta-feira (07), o assunto é pauta das modelos, que chegaram a considerar o caso como prostituição. Isso porque Catarina foi convidada para fazer o desfile mais esperado do primeiro dia da semana de moda carioca, da TNG, ao lado do ator global Rodrigo Lombardi.

Catarina Migliorini, que vendeu a virgindade e desfilaria pela TNG, gerou opiniões diversas entre as modelos nos corredores do evento
Catarina Migliorini, que vendeu a virgindade e desfilaria pela TNG, gerou opiniões diversas entre as modelos nos corredores do evento
Foto: Site Virgins Wanted / Reprodução

Vote em quem você quer ver na passarela do Fashion Rio

A princípio, as tops ficaram receosas de comentar a participação de Catarina, mas demonstraram não concordar com a relação entre a moda e o método como a brasileira ganhou fama. “Acho ridículo leiloar a virgindade, não é uma coisa que deveria ser leiloada e também não entendi a ligação dela com a moda”, afirmou Marina Heiden. "Achei estranha a participação dela, não fez sentido para mim. Sou contra leiloar a virgindade”, completou Thaís Romão.

A top Paula Mulazzani também demonstrou desagrado pela polêmica gerada ao redor de Catarina. “Sou contra relacionar isso com a moda, para a gente que é modelo não é legal. A moda é aberta para todos os gostos, mas acho que é se expor demais colocar ela. A virgindade é uma coisa muito pessoal, não deveria nem ser mostrada na imprensa”, disse. “Eu sou do tempo que se apaixona e entrega a virgindade, nunca venderia”, disse Carolla. Sobre convidar Catarina para desfilar no Fashion Rio, ela não quis comentar e apenas disse: “Brasil, né?”. 

“Acho que é uma coisa muito pessoal, eu nunca faria. Vender isso é como se fosse prostituição, sou contra. A moda não deveria estar relacionada com esta polêmica”, opinou Indiamara Deggerone. Muriel Beal achou “ridículo” a exposição dada ao caso do leilão. “Isso não é para se expor”, acrescentou. “Tem muita gente melhor para desfilar”, concluiu. Suki Ohana foi crítica sobre o caso: “você tirar lucro disso, não concordo. Não é colocar a virgindade em um pedestal, mas também não pode banalizar desse jeito”.

Algumas modelos preferiram não se identificar exatamente porque mostraram certa indignidade com a escolha da marca. "A menina está milionária, pagam para ela um valor absurdo. Para a gente que é modelo, pedem para diminuir o cachê e ainda pagam pouco", disse uma modelo enquanto se maquiava para um desfile no começo do dia. "Aposto que para ela pagam o cachê inteiro. E, de verdade, quem é ela?", acrescentou outra. "Não me importo em dividir a passarela com ator, mas aí, nesse caso, já acho demais", finalizou.

Outra modelo que estava por perto diz entender a marca, apesar de não estar satisfeita. "A marca quer o nome na mídia. Vão colocar: 'ela desfilou para a TNG'. E pronto", disse. "Tem muita menina linda que poderia estar aqui e não vai", reclamou outra. Tamirys Melo disse que "não liga para a vida dos outros". "Ela virou celebridade por um tempo. Mas ‘celebridadezinha’ não me incomoda", argumentou.

Mariana Coldebella também não se demonstrou satisfeita. "Nós, modelos, já somos comparadas com coisa ruim por conta da nossa profissão. Sou totalmente contra essa história. A virgindade é uma coisa tão especial, marca tanto a vida da mulher. A sociedade banaliza o amor e eu acredito muito nele, pela minha criação e família. O Brasil é comparado à prostituição, roubo, mulher pelada", disse. "Não sei o que essa pessoa pode acrescentar ao desfile. Ela quer falar da questão do preconceito, então coloca a favela na fila A, coloca mais negras desfilando", afirmou. "O ser humano tem direito de escolher suas decisões, mas que não me compare com uma pessoa como ela. Por que não trouxe a Carminha?", brincou, se referindo a personagem de Adriane Esteves na novela Avenida Brasil, que antecedeu a atual Salve Jorge às 21h na Globo.

Fashion Rio Inverno 2013
O Terra, a maior empresa latino-americana de mídia digital, transmite ao vivo os desfiles de inverno 2013 do Fashion Rio, com exclusividade para web, inclusive para tablets, smartphones e TVs conectadas. Entre os dias 7 e 9, os desfiles serão transmitidos direto do Píer Mauá, na capital fluminense, pela parceria entre o Terra e FFW. Além das transmissões ao vivo, o Terra terá os blogs da apresentadora de TV Isabella Fiorentino e das jornalistas de moda Iesa Rodrigues e Tatiana Sisti.

O Fashion Rio reúne 18 desfiles em uma edição extra, a terceira de 2012, responsável por finalizar a transição para o novo calendário da moda brasileira. Seriam 19 desfiles ao todo, no entanto a grife Ágatha cancelou sua apresentação. A partir de 2013, os desfiles da coleção verão acontecerão em março de cada ano e os de inverno em outubro.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade