Moda

publicidade
17 de janeiro de 2013 • 14h15

Crimes da moda: fuja de 15 erros que comprometem o visual

Meia-calça branca é um dos "crimes" da moda
Foto: Getty Images

Roupas e acessórios inadequados podem arruinar o visual. Quer fugir dos “crimes da moda”? Então, confira abaixo 15 erros, listados pela consultora de imagem pessoal e corporativa Marcele Goes, da Estilo Sob Medida. Depois, basta ficar atenta e fugir deles!

 
Cinto: usar cinto na cintura quando se tem barriga volumosa é um verdadeiro crime da moda. Nesse caso, o cinto não acintura, só adiciona ainda mais volume à silhueta.
 
Alça de silicone: engana-se quem acha que alça transparente do sutiã pode aparecer por completo. “Não deve aparecer. O material transparente é só para camuflar caso a peça se movimente no corpo”, disse a consultora. Também não deixe alça bege à mostra. 
 
Botas com meião: quando é possível ver o meião por baixo da bota ao olhar a pessoa de cima para baixo, está errado. Prefira uma meia de tom próximo ao da bota, nem que seja para colocá-la sobre outra colorida e mais quentinha.
 
Cofrinho e/ou gordurinhas laterais aparentes: não é nada elegante revelar essas partes do corpo com calça de cintura baixa e blusa curta. Antes de sair de casa, verifique se o visual não expõe esses detalhes desagradáveis. 
 
Legging branca: o branco amplia a silhueta e marca todas as imperfeições. Para quem tem pernas mais grossas ou está um pouco acima do peso, o ideal é optar por leggings de cores escuras, como preto, grafite, marrom, verde-escuro, vinho e azul-marinho. Já a branca é ótima para quem tem pernas mais finas e quer ganhar curvas. A maneira de evitar uma possível associação com pijama é usá-la em contexto coerente, combinada com uma estampa em que o branco se sobressaia ou com uma peça lisa muito escura. 
 
Meia-calça branca: nem pense na hipótese de usar meia-calça branca. “Não dá certo para ninguém acima dos 14 anos, pois é extremamente casual e infantil”, comentou a consultora.
 
Transparência: usar roupas com grandes áreas de transparência durante o dia ou para trabalhar é inadequado. A transparência deixa a peça mais sexy e própria para uso noturno. E lembre-se de que revela a parte do corpo em que está. Sendo assim, opte apenas por colocá-la em um ponto bonito do corpo. Tenha bom senso. 
 
Brilho: investir em peças com muito brilho (tecido com brilho ou brilho por meio de aplicações ou bordados) durante o dia e em ocasiões casuais, como passear no shopping, compromete o visual, parece que a pessoa errou a roupa para aquele local.
 
Calças arrastando no chão: faça a barra da calça. O excesso de tecido acumulado contribui para achatar a silhueta e o aspecto puído/rasgado traz desleixo ao visual.
 
Decote: colocar vestidos/blusas muito decotados, em que metade do busto não fica acomodada e parece que vai “escapar” a qualquer momento, atrapalha a aparência. Se tiver busto volumoso, procure peças com modelagem adequada para acomodá-lo corretamente.
 
Muita informação: nem pense em misturar diversas cores, materiais e estampas no look e ainda escolher unhas de cor vibrantes com nail art. Muita informação visual transmite uma mensagem confusa, sendo melhor optar por dois itens para serem os pontos de atenção.
 
Usar vestido justo e curto demais: é deselegante escolher um vestido justo e curto demais e, depois, ficar puxando-o para baixo a cada passo. “É normal que um vestido justo suba conforme a pessoa se movimenta. Logo, é indicado optar por um modelo um pouco mais longo para evitar o desconforto”, aconselhou a consultora.  
 
Esmalte descascado: unhas funcionam como um acessório. Portanto, se o esmalte estiver todo descascado, prejudica a imagem. “Se o esmalte descascou e a pessoa não sabe consertar, é melhor removê-lo por completo”, opinou a consultora.
 
Salto alto: o salto alonga a silhueta e deixa a postura mais imponente. Mas, se a pessoa não sabe andar com salto, esses efeitos positivos vão por água abaixo. “Aproveite momentos em casa para andar um pouco com o salto. A ideia é conseguir um caminhar natural, assim como quando se está usando um sapato baixo. Se ainda for difícil, pense em adotar uma altura menor ou realmente eliminá-lo”, aconselhou Marcele.
 
Chinelos: é possível encontrar opções delicadas e bonitas de chinelo. No entanto, isso não quer dizer que pode usá-lo em qualquer ocasião. Reserve-o para situações extremamente descontraídas e casuais: praia, piscina, ficar em casa, ir ao mercado.
 
Ponto a Ponto Ideias