0

Boho, sexy, punk: entenda os vários tipos de estilos

2 out 2012
16h57
  • separator
  • comentários

As tendências podem ser ditadas pelas grifes que apresentam suas coleções nas passarelas ou então pelas it-girls, que desfilam por aí com peças que viram queridinhas e objetos de desejo de muitas mulheres. Mas, ao contrário do que muitas pensam, essas peças que são acrescentadas ao look não mostram o estilo de alguém. Segundo a consultora de moda e imagem Luciana Ulrich, as pessoas devem se conhecer, saber suas preferências, sua rotina, o que melhor valoriza sua beleza e seu tipo físico antes de definir o seu estilo. "É um exercício de autoconhecimento", acrescentou.

A pessoa deve levar em consideração várias características para definir o estilo
A pessoa deve levar em consideração várias características para definir o estilo
Foto: Getty Images

As tendências devem sempre serem adaptadas ao estilo, levando em consideração outros fatores. "Tem que respeitar o dia, os limites do corpo, da idade e do bolso", explicou a consultora. O estilo de vida da pessoa é um dos fatores mais importantes que devem ser levados em consideração.

Ter estilo não é sinônimo de entender de moda e, sim, mostrar sua personalidade na hora de se vestir. "O estilo é toda a manifestação de uma pessoa e a marca pessoal dela. A pessoa sem estilo é aquela que não tem essa marca, segue o que os outros usam ou falam para ela que é moda. É aquela pessoa que parece um camaleão, cada dia está de um jeito diferente", definiu Luciana.

Apesar disso, existem algumas peças-chave que podem transcender para todos os gostos. Para a consultora, o blazer é fundamental no guarda-roupa de qualquer um. "A pessoa irá escolher o modelo que mais combina com seu estilo", disse. Para desvendar os vários tipos de estilo, Luciana e a também consultora de moda Viridiana Barreira deram definições básicas dos mais conhecidos. Veja:

Boho: é um estilo que surgiu nos anos 1970 com a mistura de várias tendências como hippie, boêmio, folk e vintage. "Batas, vestidos e muitos acessórios, como colares e chapéus, completam o look", disse Luciana. Segundo Viridiana, pessoas que optam por esse estilo geralmente compram peças em brechós e preferem aquelas com silhueta confortável. "Adoram coisas desfiadas, sapatos baixos e conforto", disse.

Hippie chic: é um estilo que traz o hippie da década de 1970, mas com muito refinamento. Calça flare, franjas e vestidos longos bem acabados marcam esse estilo. "As mulheres podem usar peças tie-dye, florais e até palha, mas sempre de forma glamourosa", acrescentou Viridiana. Para ela, é possível arriscar e compor um look "high-low", misturando peças baratinhas com algumas mais finas.

Rocker: "este é um estilo que se renovou e fez a cabeça de muita gente. Agora ele tem mais leveza nas roupas", disse Luciana. Peças de couro, camisetas com estampas e tachas fazem parte do estilo. "Atualmente dá para seguir essa linha rocker mesclando peças mais delicadas com um sapato mais fino", acrescentou Viridiana.

Punk: "é um estilo que surgiu no final da década de 1970, mas hoje em dia podemos reconhecer alguns elementos como suspensório, peças xadrez, alfinetes, calças justas e rasgadas, lenços no pescoço e coturnos”, disse Luciana. Segundo Viridiana, o movimento punk, que criou o estilo em si, surgiu nos anos 1970 e passou da música para a moda. "Ele era bem mais pesado antigamente. Hoje, no verão, as pessoas que seguem o estilo usam shorts detonados e sandálias", acrescentou.

Ladylike: é um estilo que transmite a feminilidade da mulher. “Suas escolhas são cores e tecidos suaves, detalhes nas roupas como laços, babados e franzidos, trazendo sempre graciosidade ao look”, explicou Luciana. "Ele tem um certo ar dos anos 1940, principalmente pela cintura marcada e estampas de flores. Nunca sai de moda e é possível usar apenas adereços que trazem à memória o estilo", disse Viridiana.

Retrô ou vintage: "é um estilo que transmite uma imagem de uma mulher única, original, exclusiva e criativa", disse Luciana. A mulher que segue esse estilo tem muita inspiração na escolha de suas roupas e, mesmo usando peças convencionais, ela dá o seu toque de exclusividade. Peças personalizadas e mistura de artigos atuais com os de outras épocas se destacam. Além disso, elas adoram frequentar brechós especializados. "Algumas pessoas apostam em acessórios como óculos com design mais antigo, colares de camafeus e peças que são releituras", disse Viridiana.

Clássico ou tradicional: é um estilo que preza pela atemporalidade, passando uma imagem conservadora. “Suas roupas são mais estruturadas e com cores sólidas”, acrescentou Luciana. "A mulher clássica é adepta do 'menos é mais'. Ela é mais conservadora, exclui qualquer peça da modinha e, geralmente, tem alguma marca queridinha", acrescentou Viridiana.

Activewear: é um estilo que coloca o conforto e a praticidade das peças em primeiro lugar. “Peças simples, soltas e confortáveis fazem parte desse estilo”, disse Luciana. A mulher adepta dele é básica, casual e sabe muito bem adaptar as peças esportivas para o dia a dia. “Fica bem legal saber usar jaquetas e camisetas para eventos não tão esportivos. Mas é aquilo, tem que ter o estilo”, disse Viridiana.

Sexy: é o estilo que se destaca por mostrar a sensualidade e a feminilidade da mulher, evidenciando as formas do corpo. Peças justas, decotadas e curtas são as mais usadas. "Algumas mulheres conseguem seguir esse estilo sem ser vulgar. É só optar por um decote nas costas, uma fenda mais caprichada. Sexy é uma coisa, piriguete é outra", destacou Viridiana.

Cool: “é aquela mulher bem antenada com as tendências e que sabe usá-las e misturá-las com maestria, trazendo um visual atual”, pontuou Luciana. "A pessoa com esse estilo é despojada, mistura esporte e casual, mas não deixa de lado algumas peças mais clássicas, mas de forma discreta", disse Viridiana, acrescentando que sobreposições e até peças sexy se encaixam neste modelo.

Geek: esse estilo é nerd cool. "São nerds da atualidade. Adoram sobreposições, camisetas com estampas divertidas, cabelo moderno e têm o óculos de grau grande como marca registrada", destalou.

Glam : as mulheres com esse estilo adoram tendências e looks com glamour. "Este estilo é sexy na medida certa, tem brilho e inclui só peças 'high'. Acessórios não faltam, nem maquiagem e cabelos arrumados", explicou Viridiana. "Como o nome diz, é uma maneira de usar peças glamourosas", acrescentou.

Casual: este estilo segue uma linha despreocupada e calça jeans com camiseta é a melhor opção. "O estilo é descontraído e até aquelas combinações mais arrumadinhas ganham um ar despojado da maneira que é usado: uma blusa para fora, um sapato baixo", disse.

Piriguete: a mulher piriguete ama misturar saias curtas, decotes no colo e nas costas e até ousa apostar em tudo ao mesmo tempo, acrescentando transparências, animal print (exagerado) e cores fortes. "A piriguete é muito bem mostrada em novelas, por exemplo. As roupas curtas e justas dominam. Ela nunca está preocupada em combinar as peças e, sim, apenas em valorizar o corpo", destacou Viridiana.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade